Renda Extra Pela 4ª semana, mercado financeiro prevê inflação menor, de 7,3%

Pela 4ª semana, mercado financeiro prevê inflação menor, de 7,3%

Há sete dias, projeção de instituições era IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) fechar o ano em 7,54%; há um mês era 8,27%

  • Renda Extra | Agência Brasil

Nova projeção do mercado financeiro estima inflação anual de 7,3% em 2022

Nova projeção do mercado financeiro estima inflação anual de 7,3% em 2022

José Cruz/Agência Brasil


Pela quarta semana seguida, o mercado financeiro revisou e diminuiu as projeções para a inflação em 2022. Segundo o Boletim Focus divulgado pelo BC (Banco Central) nesta segunda-feira (25), o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) deve fechar o ano em 7,3%. A previsão de uma semana atrás era de 7,54% e, há quatro semanas, estimava-se um índice de 8,27%.

A previsão para o IPCA do próximo ano está em alta há 16 semanas seguidas: há quatro semanas, a hipótese era de um índice de 4,91%; na semana passada, a projeção foi mais elevada, de 5,2%, percentual que ficou ainda mais alto nesta semana, com o boletim apontando 5,3% no fechamento de 2023.

Para os anos seguintes, o mercado financeiro prevê estabilidade, com índices em 3,3% e 3%, em 2024 e 2025, respectivamente.

O Boletim Focus é uma publicação semanal, organizada e divulgada pelo Banco Central, que reúne a projeção de cerca de 100 instituições do mercado financeiro para os principais indicadores econômicos do país.

PIB

Com relação ao PIB (Produto Interno Bruto), que corresponde à soma dos bens e dos serviços produzidos no país, a estimativa do mercado financeiro é de 1,93% para 2022, ante 1,75% projetado na semana passada, e 1,5% cogitado há quatro semanas.

Para 2023, a previsão de crescimento caiu na comparação com a semana passada, situando-se em 0,49%, ante 0,5% projetado há uma semana e há um mês.

Queda semelhante se observou na projeção para o PIB de 2024, que está em 1,7%, ante 1,8% estimado há uma semana e, também, há quatro semanas. Para 2025, mantém-se a estabilidade prevista há 37 semanas, em 2%.

Taxa de juros e dólar

A perspectiva para a Selic, a taxa básica de juros, manteve-se estável pela quinta semana consecutiva, em 13,75% ao ano, para o fim de 2022. A projeção para 2023 também apresentou estabilidade, de 10,75% ao ano, em relação à última semana. Ela era de 10,25% ao ano quatro semanas atrás.

Para 2024 e 2025, o mercado financeiro manteve estável a projeção da Selic, em 8% e 7,5% ao ano, respectivamente.

Quanto à cotação do dólar, a taxa estimada passou de R$ 5,13 para R$ 5,20. A alta nas projeções para a moeda norte-americana foi observada também para os anos seguintes. Há uma semana, era de R$ 5,10 para 2023, e passou para R$ 5,20.

Para 2024, a previsão é que o dólar chegue ao fim do ano cotado a R$ 5,10, ante os R$ 5,05 previstos há uma semana e os R$ 5,08 projetados há quatro semanas. Também houve ligeira alta na projeção para 2025, que estava em R$ 5,14 há uma semana e passou para R$ 5,15.

Últimas