Renda Extra Quer comprar um imóvel? Antes, conheça todos os custos envolvidos

Quer comprar um imóvel? Antes, conheça todos os custos envolvidos

Os gastos com a aquisição incluem, por exemplo, seguro, impostos e escritura pública; por isso, a dica é se planejar

  • Renda Extra | Johnny Negreiros, do R7*

Resumindo a Notícia
  • Além do preço, taxas e burocracias representam de 4% a 10% do valor total, dependendo do contexto.

  • Seguro varia de 2,5% a 5% do valor financiado; ITBI, entre 2% e 4% do valor do bem.

  • Especialista dá dicas de como se planejar financeiramente para realizar o sonho da casa própria.

  • Além das taxas, é crucial planejar custos adicionais, como reformas, para evitar endividamento.

Eventuais reformas devem ser consideradas no planejamento financeiro, segundo especialista

Eventuais reformas devem ser consideradas no planejamento financeiro, segundo especialista

Freepik/wirestock

A casa própria é sonho de boa parte da população brasileira. No entanto, muitos não conhecem os custos que envolvem a compra de um imóvel, além do preço da propriedade em si.

Alguns deles são, por exemplo, gastos com a burocracia para regularizar a aquisição. Ainda, os juros do financiamento bancário também precisam ser considerados.

“Na compra de um imóvel, além do valor que você paga pelo bem, sempre há despesas extras envolvidas, como taxas e cartório. Geralmente, esse excedente pode girar em torno de 4% a 10% do valor do imóvel, depende de algumas variáveis, como se o imóvel será comprado à vista ou financiado, e também se o imóvel é o primeiro adquirido da pessoa ou não, pois há possibilidade de alguns descontos. A pessoa compradora deve estar atenta a esses custos adicionais e buscar informações completas a respeito", explica Jonas Marchetti, diretor da plataforma QuintoAndar.

Ele lista seis fatores a serem considerados por quem deseja comprar um imóvel e as estimativas de custos. Confira:

· Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
· Compartilhe esta notícia no WhatsApp
· Compartilhe esta notícia no Telegram
· Assine a newsletter R7 em Ponto

1 – Seguro

Garante a indenização por eventuais prejuízos que o comprador possa sofrer por problemas que venham a ocorrer no imóvel.

Estimativa de custo: sempre proporcional ao valor total da quantia que foi financiada, ou seja, ele não tem um valor fixo. Pode-se considerar um percentual em torno de 2,5% a 5% do valor do financiamento;

 ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis)

Tributação gerada e cobrada pelo município onde o imóvel está localizado no momento de uma transação de compra e venda.

Estimativa de custo: “O valor dele varia de cidade para cidade, mas normalmente fica entre 2% e 4% do valor do bem e deve ser conferido pelo comprador”, diz Marchetti;

 Escritura pública

O documento que comprova a transferência do imóvel de um proprietário para outro. Só será necessária no caso de compra à vista, uma vez que, na compra financiada, o contrato de financiamento bancário equivale à escritura.

Estimativa de custo: é tabelado, variando conforme o estado e valor do imóvel. O valor pode ser consultado na internet ou diretamente no cartório;

 Registro

Dividido em dois: escritura pública de compra e venda (em caso de compra à vista, como indicado acima) ou contrato de financiamento do imóvel (em compra financiada). Com esses documentos em mãos e o comprovante do pagamento do ITBI, o registro do imóvel poderá ser feito.

Estimativa de custo: o valor varia conforme o estado onde o imóvel está localizado, a taxa extra costuma ficar abaixo de 1% do total do bem;

 Avaliação bancária

Processo realizado por bancos, nos casos de imóveis comprados por financiamento, referente à vistoria do bem e de toda a documentação necessária para a liberação do crédito imobiliário.

Estimativa de custo: “A taxa de avaliação do imóvel é obrigatória e não pode ser parcelada, há variação de valor de acordo com cada banco, então é importante ter esse valor à vista ao dar entrada no financiamento” afirma Marchetti;

 Reformas

Para o diretor da plataforma QuintoAndar, é necessário se preparar financeiramente para eventuais gastos com reformas, mudanças e outras questões mais práticas em relação à moradia na sua casa nova.

Estimativa de custo: “Na etapa de reforma, gastos implícitos com a compra de um imóvel são os de preparação do seu novo lar. Planeje todos esses custos, coloque tudo isso no papel e faça as contas para não se endividar”, ressalta ele.

*Sob a supervisão de Ana Vinhas.

Conheça os 10 bairros com metro quadrado mais caro para alugar imóvel em SP

Últimas