Renda Extra Saiba quanto você vai economizar sem a tarifa extra na conta de luz

Saiba quanto você vai economizar sem a tarifa extra na conta de luz

Com retorno das chuvas, governo federal anunciou que, a partir do dia 16, os consumidores vão pagar menos pela eletricidade

  • Renda Extra | Do R7

Próxima conta de luz já vai pesar menos

Próxima conta de luz já vai pesar menos

Ueslei Marcelino/Reuters

O governo federal anunciou na quarta-feira (6) que os consumidores do Brasil vão pagar menos na conta de luz, a partir do dia 16 deste mês. 

O retorno das chuvas e o aumento do volume de águas nas represas nacionais fizeram o Ministério das Minas e Energia retirar a bandeira escassez hídrica, que acrescentava R$ 14,20 a cada 100 kW/h (quilowatts por hora) consumidos. A pasta também anunciou que não haverá tarifa extra já a partir da próxima conta de luz.

Para saber o quanto vai economizar, o consumidor precisa apenas retirar o valor a mais que pagaria na bandeira antiga. Como se faz essa conta? A seguir, três exemplos:

Consumidor 1 – que gasta 70 kW/h – No caso dessa família, nada muda. Como não atinge o valor de 100 kW/h, não havia tarifa extra em seus pagamentos, e continuará não existindo.

Consumidor 2 – que gasta 100 kW/h – Nesse exemplo, o consumidor vai pagar apenas o que gastou de energia, ou R$ 14,20 a menos do que pagaria com a bandeira anterior.

Consumidor 3 – que gasta 450 kW/h – Essa família precisa calcular quanto seria o aumento proporcional ao consumo mensal com a seguinte conta: 450 x 0,142 = 63,9. Ou R$ 63,90, valor economizado a partir de agora.

Para determinar o percentual que essa economia representará para cada casa do país é preciso levar em conta outras variáveis. Primeiro, a distribuidora de energia daquele endereço, afinal, cada uma define seu preço por kW/h. É importante lembrar ainda que essas companhias devem aumentar nos próximos dias o valor da eletricidade. Por fim, considerar que sobre a conta incidem impostos municipais, diferentes em cada cidade.

As distribuidoras devem aumentar em cerca de 15% o preço do kW/h no Brasil neste ano, calculam especialistas do setor de energia. Esses mesmos profissionais apostam em redução de 6,5% na conta em 2022.

A bandeira escassez hídrica é a mais cara do sistema de energia do país e foi criada em setembro do ano passado. Seu objetivo foi o de cobrir os gastos adicionais das medidas adotadas para enfrentar a falta de chuvas no país no ano passado, que obrigaram o governo a colocar em funcionamento as termelétricas, que custam mais.

Últimas